Voltar
Ler mais tarde

Investir Em Criptomoedas Pela Revolut? Vê Como Funciona!

eToro
✓ Compra e Venda
✓ 16 Criptomoedas
✓ Demo Grátis

A Revolut desempenha um papel cada vez mais relevante no sector moderno dos pagamentos.

Não é de admirar!

Vivemos num num sem fronteiras e isso exige soluções à medida.

Esta empresa fintech tem como principal objetivo tornar-se um banco verdadeiramente global.

E como está a correr essa caminhada?

A julgar pelos números da sua operação, bem… muito bem!

  • + 8 milhões de utilizadores;
  • + 350 milhões de transações processadas;
  • + 47 mil milhões de euros transacionados.

A Revolut é o unicórnio em maior crescimento na Europa e caminha a passos largos para uma avaliação na ordem dos 9 mil milhões de euros!

E sabes que mais?

Para além do papel que tem ao nível dos pagamentos, a Revolut também quer servir como bolsa de compra e venda de ativos financeiros.

Entre eles, claro, está a Bitcoin.

A Revolut é cada vez mais uma plataforma estabelecida no mercado e já ninguém duvida da utilidade das suas soluções.

Mas será a Revolut uma opção válida para investir em criptomoedas?

É precisamente a essa questão que procuramos responder neste artigo.

Em resumo:

✓ Interface intuitiva
✓ Adequada para principiantes
✓ Facilidade em enviar/receber criptomoedas
✓ Banco digital inovador
✕ Poucas criptomoedas
✕ Sem acesso a chaves privadas
✕ Só é possível enviar/receber criptomoedas dentro da Revolut
✕ Sem ferramentas de trading de criptomoedas

1. O Que é a Revolut?

A Revolut é um Banco Digital que tem como grande objetivo romper com o status quo nos serviços de pagamentos, normalmente controlados pelos grandes bancos.

Ou seja:

Torná-los mais rápidos e eficazes, e, ao mesmo tempo, cortar custos para os utilizadores.

Entre eles, os mais revelantes são os relacionados com as taxas quando estás em viagem.

A empresa tem sede no Reino Unido, onde foi fundada em 2015 por Nikolay Storonsky e Vlad Yatsenko.

Fundadores da Revolut
Vlad Yatsenko (CTO), à esquerda, e Nikolay Storonsky (CEO), à direita.

Com um objetivo tão disruptivo seria quase impossível não enfrentar a banca tradicional, certo?

Certo!

“Os bancos aproveitam-se da iliteracia financeira da maioria das pessoas (…) levam-vos o couro e o cabelo.”

Nikolay Storonsky, CEO da Revolut

Em entrevista ao Observador, o CEO da Revolut salientou ainda que, devido às taxas que aplicam, os bancos não conseguem competir com a Revolut.

Polémico?

Aos olhos dos utilizadores, esta postura perante o sistema tradicional tem até valido alguns pontos à Fintech britânica.

Desse ponto de vista, a Revolut até tem tudo para se afirmar como uma plataforma favorável ao ecossistema Cripto.

Porquê?

É que a própria Bitcoin surgiu da descrença generalizada na Banca tradicional.

Vale a pena lembrar onde chegou?

A Bitcoin tem hoje uma capitalização de mercado superior a 120 mil milhões de euros!

Se o crescimento destes negócios for sinónimo do descontentamento da população, então é sinal que os Bancos tradicionais precisam de repensar rapidamente os seus modelos de negócios.

2. Como Funciona a Revolut?

Em resumo:

A Revolut funciona a partir de uma aplicação, disponível na Google Play e na App Store, onde tem oscilado entre as primeiras posições na lista das mais descarregadas.

Revolut no Top da App Store
Top App Store.

A aplicação funciona em conjunto com um cartão, que pode ser pedido de forma gratuita (apenas são cobrados os portes) e entregue pelos CTT, com quem a Revolut estabeleceu uma parceria.

Cartão Revolut
Cartão físico Revolut.

Pensa desta forma:

  • A aplicação é uma espécie de plataforma onde controlas tudo no cartão, como transações, montantes disponíveis ou até a palavra-passe. É a vertente digital deste ecossistema, onde muita da “magia” acontece. Permite ainda enviar e receber dinheiro, dividir contas ou, claro está, investir em criptomoedas;
  • O cartão é a vertente física do mesmo ecossistema. Como sabes, por muito digital que queiras ser, há situações em que ainda faz falta um cartão físico. Com ele podes pagar junto de qualquer comerciante, independentemente de este já ter um sistema contactless ou que viabilize leituras de QR Codes – o cartão é o “Todo o Terreno” dos pagamentos.

Sendo um banco digital, tudo pode ser feito online. Nem precisas de sair de casa!

Quase tão disruptivo como a Bitcoin, não?

Se não quiseres pedir um cartão físico, podes até utilizar os cartões virtuais disponibilizados na aplicação, especialmente focados nas compras online.

3. Comprar Criptomoedas na Revolut

A Revolut quer democratizar o acesso a ativos financeiros.

Através da aplicação, já podes investir em ações das tuas empresas preferidas, como a Google, Amazon, Apple ou Tesla, por exemplo.

E claro:

Outra opção cada vez mais popular, é o investimento em criptomoedas, tal como abordamos neste artigo.

A Revolut dispõe de 5 criptomoedas:

Esta lista tem vindo a crescer, uma vez que a plataforma começou apenas com Bitcoin, Ethereum e Litecoin.

Também por isso, é provável que no futuro sejam adicionadas novas moedas.

3.1 Como comprar Bitcoin na Revolut?

A simplicidade é um dos fatores que joga a favor da Revolut na hora de investir em criptomoedas.

Em primeiro lugar, através do menu inferior, deverás aceder ao “Painel“.

Revolut - Comprar Criptomoedas
Passo 1 – Adicionar nova criptomoeda.

É aqui que poderás adicionar a criptomoeda que pretendes comprar – a Bitcoin, neste caso.

De seguida, através do menu inferior, deverás selecionar Contas.

Comprar Bitcoin na Revolut - Criptomoedas
Passo 2 – Adicionar dinheiro.

Aqui chegado, deverás selecionar a opção Adicionar dinheiro, em cima.

Desta forma poderás adicionar EUR à tua carteira ou converter um montante já depositado em Bitcoin, de acordo com a quantia que queres comprar.

Criptomoedas Revolut - Análise
Passo 3 – Análise de contas.

Este último passo do tutorial já é opcional…mas certamente quererás acompanhar o teu balanço.

Para o fazeres só tens de selecionar Análise e poderás ver o balanço das várias criptomoedas que possuis.

3.2 Taxas aplicadas

Uma vantagem da Revolut é que permite que vejas facilmente através da aplicação as taxas de câmbio aplicadas em qualquer conversão.

Isto acontece tanto na conversão das mais de 30 moedas fiduciárias disponibilizadas, como nas criptomoedas.

No segundo caso, a taxa aplicada à compra e venda de criptomoedas deriva da Bistamp.

Adicionalmente, é aplicado ainda um custo de 1,5% que a companhia explica servir para “compensar a volatilidade”.

4. Devo Usar a Revolut para Comprar Criptomoedas?

Uma dúvida que surge muitas vezes entre novos investidores é qual a plataforma mais indicada para começar.

A Revolut permite que tenhas uma experiência de investimento em criptomoedas sem grandes complicações.

Para além de ter um processo de registo simples e rápido, a Revolut oferece ainda uma interface intuitiva.

É, por isso, uma plataforma facilmente indicada para iniciantes.

Criptomoedas Revolut
Café e criptomoedas. Até parece fácil investir em criptomoedas…e é.

No entanto, não deixa de ter algumas desvantagens, que poderão ser vistas como uma limitação para alguns utilizadores.

As principais serão, porventura, a impossibilidade de transferir as criptomoedas para uma wallet externa ou de as trocar fora da plataforma Revolut.

Isso acontece porque não tens acesso às chaves privadas das criptomoedas.

Ora, o que é que isto significa?

É simples.

Ao comprares uma criptomoeda na Revolut estás, na realidade, a comprar aquilo a que a plataforma chama de “exposição a criptomoeda”.

Isto é:

Estás a adquirir um valor associado ao preço da criptomoeda na plataforma Bitstamp (exchange com que a Revolut trabalha):

  • Se o preço subir, a tua exposição valoriza;
  • Se o preço cair, a tua exposição desvaloriza.

No entanto, aconteça o que acontecer, apenas possuis a exposição e não a criptomoeda que lhe está associada, tal como a Revolut explica no seu Centro de Ajuda:

“A Revolut mantém em segurança as chaves privadas de todos os utilizadores num pool de carteiras de criptomoeda.”

Ou seja:

Tudo funciona em ambiente fechado.

Podes comprar, receber ou enviar criptomoedas a outras pessoas, desde que seja “dentro da plataforma Revolut”, tal como explica a empresa.

No entanto, há planos para mudar isso:

Estamos a trabalhar para melhorar este aspeto e esperamos que essa opção fique disponível no futuro.”

Isto faz com que o investimento em criptomoedas através da Revolut se assemelhe à compra de um CFDContract for Difference.

Nos dois casos estás a negociar de acordo com o valor de um bem associado, mas não tens acesso ao mesmo.

Os CFDs são uma forma cada vez mais popular de investir em criptomoedas ou outros ativos.

Do ponto de vista do investimento, uma corretora de CFDs dá-te mais opções, já que são plataformas especialmente vocacionadas para este tipo de investimento.

É o caso, por exemplo, da eToro, que oferece uma série de outras ferramentas:

  • Permite usar CFDs para lucrar tanto com a subida como com a queda do mercado;
  • Possibilidade de acionar Stop-loss ou Take-profit, para definir momentos automáticos de fecho de posições;
  • Permite utilizar alavancagem, ainda que esta opção seja apenas recomendada para utilizadores avançados.

Existem várias formas de investir em criptomoedas, sendo que a Coinbase pode ser outra opção a considerar, principalmente se quiseres enviar criptomoedas para outras pessoas, independentemente da plataforma que usam.

No final do dia, deves utilizar aquela que te parece mais adequada ao cumprimento dos teus obetivos.

5. Pagamentos com Criptomoedas

Uma vez que a Revolut é, primeiramente, uma wallet e um banco digital focado em moedas fiduciárias, é fácil, através da aplicação, converter o valor de criptomoedas numa das moedas suportadas.

Apesar de tudo, e ao contrário de opções como o Coinbase Card, ainda não é possível comprar diretamente com criptomoedas ao utilizar o cartão numa loja.

Ou seja, precisas aqui de uma extra step.

Qual é?

Primeiro deves sempre trocar as criptomoedas em causa por uma das moedas fiduciárias suportadas.

Desta forma já poderás utilizar o teu balanço para fazer compras.

Lojas Rua Santa Catarina Porto
Icónica rua comercial de Santa Catarina (Porto).

Assim, poderás utilizar as tuas criptomoedas (ainda que indiretamente) para comprar em qualquer loja, mesmo que esta não aceite cripto.

6. Revolut em Portugal

A Revolut entrou em força em Portugal e assumiu-se rapidamente como uma alternativa a soluções de pagamentos digitais existentes, tais como o MB WAY, já que também permite enviar e receber dinheiro facilmente (e sem taxas).

Em 2019, a plataforma apontou Ricardo Macieira como Country Manager para Portugal, onde já tem mais de 250 mil clientes.

Além disso, para além do franco crescimento a nível exterior (está a expandir também os EUA) a Revolut já abriu no Porto a sua segunda maior unidade a nível Europeu, com capacidade para empregar 470 trabalhadores.

7. Conclusão

A Revolut é muito mais do que uma plataforma para compra e venda de criptomoedas.

Como tal, há que reconhecer que este banco digital tem um enorme potencial, apresentando funcionalidades indispensáveis num mundo cada vez mais global.

No entanto, do ponto de vista do investimento em criptomoedas, tem ainda um caminho a fazer – como a própria plataforma reconhece.

Aquilo que oferece é um começo e poderá até servir para utilizadores à procura do primeiro investimento.

Para quem quiser um pouco mais de profundidade e opções adicionais de trading, existem outras soluções disponíveis para cumprir esse propósito.

✓ Interface intuitiva
✓ Adequada para principiantes
✓ Facilidade em enviar/receber criptomoedas
✓ Banco digital inovador
✕ Poucas criptomoedas
✕ Sem acesso a chaves privadas
✕ Só é possível enviar/receber criptomoedas dentro da Revolut
✕ Sem ferramentas de trading de criptomoedas

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *