BTC Cash (BCH) – O Que É? Qual a Diferença Para o Original?

BTC Cash (BCH) – O Que É? Qual a Diferença Para o Original?
Sigla

BCH

Rating FCAS

A

Algoritmo

Proof of work

Minerável

Sim

Onde Comprar

O Bitcoin Cash (BCH) é uma das criptomoedas que mais dúvidas causam entre curiosos e novos investidores neste mercado.

Afinal, Bitcoin Cash é Bitcoin? Qual é a relação entre as duas criptomoedas? Por que elas têm o mesmo nome?

Além disso, o Bitcoin Cash nem sequer é a única criptomoeda com Bitcoin no nome. Existem também, entre outras:

  • Bitcoin Gold (BTG);
  • Bitcoin Diamond (BCD);
  • Bitcoin SV (BSV).

E o interessante é que muitas delas marcam presença constante no Top das criptomoedas com maior capitalização de mercado.

Valem todas a pena? Posso esperar que cresçam tanto como o Bitcoin? Vale a pena comprar o Bitcoin mais caro se existem Bitcoins mais baratos?

Não se preocupe!

Temos as respostas neste artigo. Vamos explicar-lhe qual a origem dessa criptomoeda, qual a sua relação com o Bitcoin e quais as diferenças desses projetos.

1. O Que é Bitcoin Cash?

Quando Satoshi Nakamoto, o misterioro criador do Bitcoin, publicou o white paper da criptomoeda-mãe, propôs a criação de uma rede open source, que pudesse receber a contribuição de qualquer pessoa, mas que não fosse controlada por ninguém.

Essa proposta, que está na base da tecnologia blockchain, foi o que tornou o Bitcoin um projeto verdadeiramente único e inovador.

Mas agora pense: se um projeto pode receber a contribuição de qualquer pessoa, então é natural que os envolvidos nem sempre concordem com o rumo do mesmo, certo?

É exatamente isso que acontece quando um hard fork ocorre.

Quando existe uma proposta sobre o futuro de um projeto que não é aceita por 100% dos intervenientes, é feito um hard fork e é criada uma versão alternativa da criptomoeda original.

Foi precisamente assim que nasceram não só o Bitcoin Cash, em 2017, mas também muitas outras criptomoedas que, na verdade, também são o resultado de alterações ao código do Bitcoin original.

Bitcoin Forks
Alguns dos principais forks do Bitcoin.

Ao mesmo tempo, essa possibilidade representa um verdadeiro teste à descentralização do Bitcoin. É a prova de que nenhuma entidade central pode definir de forma unilateral o futuro do projeto.

Ou seja:

A partir do momento em que alguém sugere uma proposta alternativa, são os intervenientes (programadores, mineiros e usuários) que decidem democraticamente que versão querem utilizar. No caso do Bitcoin, depois do seu hard fork ficou claro que o Bitcoin original era o projeto mais popular.

2.1 Roger Ver, a cara do Bitcoin Cash

Algumas pessoas são confundidas com os projetos que apoiam, tal é o papel que desempenham na sua divulgação. Para o Bitcoin Cash, essa pessoa é claramente Roger Ver, também conhecido como o Bitcoin Jesus, alcunha que conquistou por ter sido um dos primeiros grandes defensores do Bitcoin.

Bitcoin Cash Roger Ver
Roger Ver, a personificação do Bitcoin Cash.

Na verdade, a alcunha mais adequada hoje em dia seria Bitcoin Cash Jesus. Roger Ver esteve na frente do movimento que levou ao hard fork do Bitcoin e ao surgimento do novo projeto.

Desde então tem promovido de forma aguerrida a utilização do Bitcoin Cash, quer seja nas suas redes sociais, sendo especialmente ativo no Twitter, seja em conferências, em jornais e em outras mídias.

DICA 💡
Generic

Já reparou que o site oficial do Bitcoin é Bitcoin.org e não Bitcoin.com? Pois é, é que o segundo foi comprado por Roger Ver e é atualmente utilizado para promover o Bitcoin Cash.

2. Como Funciona Bitcoin Cash?

Neste momento deve estar se questionando:

Mas então que alterações defendiam os adeptos do Bitcoin Cash?

Para responder a essa questão é necessário abordar um dos problemas históricos da rede Bitcoin: o tempo das suas transações.

As transações da rede Bitcoin não ocorrem de forma instantânea e podem demorar mais tempo de acordo com o congestionamento da rede.

Isso acontece porque cada novo bloco da blockcahin do Bitcoin é criado, em média, a cada 10 minutos, sendo que cada bloco tem uma capacidade de armazenar 1MB de informação.

Considerando o tamanho da informação gerada por cada transação, isso significa que a rede Bitcoin é capaz de processar entre 3,3 e 7 transações por segundo (TPS), o que é manifestamente pouco quando comparado com a rede VISA, que reporta um total entre 24.000 e 65.000 TPS (apesar de a equipe do Bitcoin Cash defender que esse valor é muito mais baixo).

Bitcoin Cash TPS
Comparação entre TPS de algumas das principais redes. Fonte: Livecoins

Naturalmente isso causa problemas à escalabilidade do Bitcoin, nomeadamente no que diz respeito à sua aplicação no mundo real e na adoção por comerciantes. Assim surgiram duas visões para o futuro do Bitcoin:

a) Os defensores dos blocos grandes

Os defensores desta nova visão acreditavam que era necessário aumentar o tamanho dos blocos de 1MB para 8MB, para crescer o número de TPS do Bitcoin em 8 vezes.

Temiam que, no futuro, a baixa capacidade dos blocos significasse um entrave à globalização da criptomoeda e que começasse a ser usada apenas como reserva de valor.

b) Os defensores dos blocos pequenos

Defendiam que o tamanho dos blocos deveria continuar igual, mas que deveriam ser tomadas medidas para acelerar as transações na rede.

Isso materializou-se através do protocolo SegWit (Segregated Witness), que permite reduzir em 4 vezes o tamanho da informação ocupada pelas transações nos blocos, e a Lighteting Network, uma nova camada criada sobre o código do Bitcoin que permite alcançar 1 milhão de TPS.

E no final…

O resto é história. Como sabemos, o Bitcoin evoluiu para a visão dos defensores dos blocos pequenos, tal como se mantém ainda hoje, enquanto que o Bitoin Cash viu em agosto de 2017 a luz do dia, materializando a visão dos defensores dos blocos grandes.

Poucos meses depois do fork, o Bitcoin original atingiria o seu valor mais alto de sempre, próximo dos US$ 20.000, comprovando o interesse no projeto e o apoio da comunidade.

Mas a história não acaba aqui…

2.1 Bitcoin Cash e Bitcoin SV

Em novembro de 2018 o próprio Bitcoin Cash viria a sofrer um hard fork, tal como o que o originou em 2017. Dessa vez, o projeto deu origem ao Bitcoin SV, que significa Satoshi Vision ou, em português, Visão de Satoshi.

Bitcoin SV

Entre os defensores dessa nova visão estava Craig Wright, pretenso criador do Bitcoin que nunca conseguiu fornecer as provas suficientes para demonstrar ser o verdadeiro Satoshi Nakamoto.

Com esse novo fork, o Bitcoin SV, que também solidificou a sua posição no Top 10 das criptomoedas com maior capitalização de mercado, aumentou o tamanho dos blocos da sua rede para 128MB.

O Bitcoin Cash, que já tinha aumentado o tamanho dos seus blocos para 32MB, manteve esse tamanho após o fork. Com a nova atualização introduziu ainda no seu código a funcionalidade de smart contracts.

3. Onde Comprar Bitcoin Cash?

O Bitcoin Cash está disponível nas principais plataformas recomendadas pelo Criptofy.

3.1 Comprar Bitcoin Cash em uma corretora

Plataformas de investimento online como a eToro e a IQ Option fornecem ferramentas chamadas CFDs.

Com CFDs você pode lucrar tanto com as subidas como com as descidas do preço das criptomoedas, ao contrário de outras opções. Esse é dos poucos tipos de investimento em que isso efetivamente acontece.

Ao investir através da eToro descarta-se a necessidade de configurar carteiras virtuais (wallets) para manter as suas cripromoedas seguras.

Por esse motivo, o processo de compra e venda torna-se bastante simples.

3.2 Comprar Bitcoin Cash em uma bolsa

Se, por outro lado, os entraves técnicos não lhe desmotivam, pode optar por comprar Bitcoin Cash diretamente em uma bolsa (exchange, em inglês).

O Bitcoin Cash está disponível no Mercado Bitcoin, que é uma das bolsas de criptomoedas mais populares do Brasil. Se quer fazer pagamentos com criptomoedas ou enviar a outras pessoas, essa é a opção recomendada.

Em alternativa também pode optar pela Binance, uma das maiores bolsas do mundo, com mais de 100 criptomoedas disponíveis.

4. Valor do Bitcoin Cash



4.1 Perspectiva histórica

O Bitcoin Cash não poderia ter visto a luz do dia em melhor altura no que diz respeito a valorizações. É que 2017 foi simplesmente o melhor ano até hoje para as criptomoedas.

Bitcoin Cash Valor Histórico
Evolução do valor de 1 Bitcoin Cash (BCH) desde o seu lançamento.

Depois de entrar para o mercado com um valor rondando os US$ 500, o Bitcoin Cash atingiu o seu valor mais alto em menos de 6 meses, nos US$ 4.355.

É uma valorização de quase 800% em menos de meio ano, o que é de fato incrível. Desde então, semelhante a todo o mercado, o Bitcoin Cash sofreu uma correção brutal, que o levou para o seu valor mais baixo em dezembro de 2018, nos US$ 75.

3.2 Evolução em 2020

Depois da enorme queda de 2018 e de um 2019 em que voltou a encontrar alguma estabilidade no seu preço, em 2020 o Bitcoin Cash voltou a valorizar, alcançado um máximo anual de US$ 492 em fevereiro.

Bitcoin Cash Valor 2020
Evolução do valor de 1 Bitcoin Cash (BCH) em 2020.

Depois disso, influenciado pelo surto do novo coronavírus (Covid-19), que impactou todos os mercados financeiros, o Bitcoin Cash e o mercado das criptomoedas como um todo acabaram por também perder valor, voltando a ficar abaixo dos US$ 200.

No entanto vale a pena sublinhar que, embora tenha sido afetado, o mercado das criptomoedas sofreu um impacto muito menor do que a maioria das indústrias.

5. Perspectivas Futuras

O Bitcoin Cash teve recentemente o seu primeiro halving, momento em que as recompensas dadas aos mineiros da criptomoeda são reduzidas para metade, tornando a mineração menos lucrativa e, por isso, menos atrativa.

Prova disso é o impacto no hash rate da criptomoeda que, logo após o dia 8 de abril de 2020, dia em que ocorreu o halving, teve uma quebra significativa, tal como a imagem abaixo demonstra.

Bitcoin Cash Hash Rate
Quebra no hash rate do Bitcoin Cash após o halving.

Resultado?

Uma vez que os incentivos são menores, muitos mineiros poderão optar por minerar criptomoedas mais lucrativas em vez do Bitcoin Cash. Isso significa que o poder de processamento da rede pode cair, tornando as transferências mais lentas.

Por agora, o hash rate recuperou ligeiramente, mas ainda está longe dos níveis pré-halving.

Por outro lado, também pode olhar para isso de forma positiva, caso seja apenas investidor e não mineiro.

Já que após o halving começam a ser distribuídas menos moedas, elas se tornam um bem mais raro e, potencialmente, mais valioso. Muitos analistas defendem que o halving tem um impacto positivo no preço das criptomoedas.

6. Conclusão

Enquanto fork do Bitcoin, é claro que vale a pena estar atento a essa criptomoeda. Afinal ela também tem, de alguma forma, o DNA da sua criptomoeda original e compartilha grande parte dos seus objetivos.

Roger Ver assumiu a missão de defender que essa criptomoeda corresponde mais à visão original de Satoshi do que o próprio Bitcoin. O vídeo abaixo, publicado no seu canal do Youtube, é um exemplo dessa linha de argumentação.


Claro que isso será sempre uma questão de interpretação. Da mesma forma existe uma grande base de usuários que não tem qualquer respeito por esse projeto e ainda menos pelo apoio de Roger Ver a ele.

Bitcoin Cash Roger Ver Meme
Os adeptos do Bitcoin original vão dizer que não está igual.

Do ponto de vista do investimento, o Bitcoin Cash é uma criptomoeda que se tem mantido entre as mais procuradas e não parece que isso vá mudar tão cedo.

O empenho de Roger Ver e da sua equipe em provar que é uma solução melhor para pagamentos do que o Bitcoin original fará com que continue a ser um assunto alvo de muita atenção, seja ela positiva ou negativa.

Do ponto de vista da diversificação de portfólios, será interessante entender ainda como os forks dos Bitcoin vão se comportar à medida que o mercado amadurece.

Atualmente o preço de praticamente todas as criptomoedas ainda está altamente relacionado com o Bitcoin – movem-se de acordo com a criptomoeda-mãe. No caso dos forks do Bitcoin, considerando tudo o que partilham, é provável que isso não mude tão cedo.

Autor
Lucas Lynch
Lucas Lynch

Lucas é um apaixonado pelos mercados financeiros desde que se lembra. Mas a crise de 2008 ajudou-o a perceber como eles podem ser implacáveis para quem não tem um portfólio diversificado. Por isso se forçou para aprender sobre novos mercado. É particularmente fã de Tecnologia e da forma como ela está mudando os investimentos.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *