MACD Indicador – Entenda O Que É e Como Usar MACD?

MACD Indicador – Entenda O Que É e Como Usar MACD?

O indicador técnico MACD, traduzido como Convergência/Divergência da Média Móvel, é absolutamente popular por grafistas de todo o mundo principalmente por ser usado em qualquer mercado financeiro de maneira absolutamente descomplicada. Foi criado em 1970 pelo investidor Gerald Appel.

Toda essa popularidade tem um motivo, pois é um indicador completo que pode denunciar a saúde da tendência de maneira geral, bem como mostrar suas reversões, ou atuar definindo regiões de sobrecompra/sobrevenda em uma lateralização.

Saiba aqui como usar o indicador para reversões da tendência, entrar no meio ou até mesmo operar lateralizado além de, é claro, customizar seu MACD.

1. O Que É MACD?

Via de regra, o comprador se posicionará para:

  • Compra quando o indicador MACD cruza acima da linha sinal (veja um exemplo no gráfico interativo mais abaixo)
  • Venda quando o MACD cruza abaixo da linha sinal

Mas antes de pensar em comprar ou vender um ativo com o mero cruzamento das linhas do indicador, vamos entender o que são essas linhas.

O  indicador MACD é calculado subtraindo uma média móvel exponencial (MME) de 26 períodos de uma MME de 12 períodos. O resultado desse cálculo é a linha MACD.

Uma MME de nove dias, ou 9 períodos do MACD, é chamada de “linha de sinal“, que funciona como o gatilho para sinais de compra ou venda.

Bom, se você sabe um pouco mais sobre médias móveis, deve saber que esse será um indicador atrasado. Isso quer dizer que, as médias móveis representam um movimento médio passado, dando um sinal de algo que já está acontecendo.

É por conta desse atraso das médias que em 1986 o analista Thomas Asprey incluiu o famoso histograma no indicador MACD.

O histograma é um facilitador da leitura das linhas MACD e sinal, onde a diferença entre as linhas é a formação gráfica representada pelo MACD, como no exemplo abaixo:


Uma interpretação geral do histograma do MACD é que, quando o MACD é positivo e o valor do histograma está aumentando, isso significa que o momento de alta está aumentando. Quando o MACD é negativo e o valor do histograma está diminuindo, o momento de baixa está aumentando.

Sabendo tudo isso, vamos para a parte que interessa: como podemos tirar vantagem desse conhecimento?

2. Como Usar o Indicador MACD?

O MACD, tal como outros indicadores do mercado, é interpretativo e, por isso, pode gerar leituras diferentes entre os Traders, dependendo do tempo gráfico selecionado ou até mesmo da leitura de outras técnicas de mercado que o Trader pode utilizar.

Aqui vale ressaltar que o MACD não é o tipo de indicador que o levará a tomar uma decisão por si só, mas sim, ajuda-lo a confirmar uma leitura mais abrangente.

Vamos verificar três sinais que o indicador irá imprimir durante a negociação:

  • Cruzamento da linha 0 (tendência [momento/exaustão])
  • Cruzamento da linha MACD e sinal (reversão ou lateralização)
  • Divergência entre o indicador e o preço (reversão/exaustão)

2.1 O início de uma tendência

A palavra tendência pelo dicionário é bem cética: remete à disposição natural; inclinação, vocação, probabilidade.

Logo, sabendo qual o lado o preço está naturalmente andando, ou qual tem a maior probabilidade de seguir, é nesse lado que vamos negociar.

Uma tendência pode ser identificada quando a linha de MACD cruza a linha 0 com a linha de MACD distanciando-se da linha de sinal, formando um histograma crescente. O histograma é fundamental para identificarmos o momento comprador, ele é a confirmação de que esse cruzamento é confiável e tem menor ruído.

No exemplo abaixo você verá o exato momento que a linha azul (MACD) cruza o ponto 0 e inicia uma alta de mais de 10%. Note como o histograma impresso em verde valida o cruzamento com momento comprador.

MACD Ibovespa Análise
Gráfico Ibovespa por TradingView.

O preço se mantém em alta até a linha de 0 ser cruzada novamente, porém o indicador sinaliza com meses de antecedência a perda do momento comprador.

Marcamos bolinhas em vermelho no indicador para fácil visualização do momento exato que a linha MACD denuncia que os players que movimentaram o mercado para cima pararam de forçar esse movimento. Aqui você vai conhecer um novo termo: sobrecompra.

A sobrecompra é quando o indicador avisa que o ativo está “caro”, que subiu muito e apesar de estar subindo ainda. Ou seja, a alta saturou e que dali em diante o risco de manter a posição aumenta.

Em uma tendência de alta, um mercado sobrecomprado pode ser reforçado com uma divergência, que vamos ver mais a frente. É uma sugestão de encerrar a posição ou ao menos encurtar os stops, para mercados mais eufóricos.

É importante ressaltar que a tendência apenas se perde com o cruzamento da linha 0 novamente, tecnicamente falando.

2.2 A continuação de uma tendência

Sabemos que se o preço está acima de linha de 0 a tendência altista prevalece.

Ou seja, a probabilidade do preço retomar uma subida segue de pé, mas tudo que sobe, desce – essa é a natureza das ondas do mercado financeiro. Em uma tendência de alta a queda do preço é chamada de correção.

As correções ocorrem quando o indicador mostra momento vendedor em uma tendência de alta. O fim dessa correção bem como a retomada do movimento também pode ser visualizada pelo indicador.

O fim da correção normalmente é impresso no formato de lateral na linha MACD, formando um histograma vendedor decrescente. Isso sempre precede o novo cruzamento da linha MACD com a linha sinal.

Quando isso acontece com momento comprador, é um sinal de retomada do movimento. A imagem abaixo vale mais que mil palavras:

MACD tendência compra Bitcoin
Gráfico Bitcoin/Dólar Americano por TradingView.

Tudo que vimos nesses dois primeiros pontos é aplicável para a tendência de baixa também, porém na proporção inversa. Mas sempre será a linha MACD que cruza a sinal.

2.3 Divergência: um sinal de reversão de movimento

A Divergência é outro sinal criado pelo MACD e é provavelmente o mais fácil.

Simplificando:

A divergência ocorre quando o MACD e o preço real não estão de acordo.

Normalmente enquanto o preço está subindo, o indicador está caindo. O mesmo pode acontecer na ponta vendedora, quando o preço se mostra caindo enquanto o indicador está subindo.

Por exemplo, a divergência de alta ocorre quando o preço registra uma mínima mais baixa, mas o MACD registra uma mínima mais alta.

O movimento do preço pode fornecer evidências da tendência atual, no entanto, as mudanças no momentum, conforme evidenciado pelo MACD, podem preceder uma reversão significativa.

MACD divergência ABNB
Ação Airbnb por TradingView.

2.4 Lateralização

Aqui está a estratégia mais difícil!

Poderia lhe recomendar simplesmente não operar a consolidação de mercado, mas se quiser operar, siga a risca.

Quando você perceber uma lateralização no preço, ou seja, o preço está andando de lado sem tendência definida, aperte o botão de alerta! Abra bem seu olho e esqueça todos os sinais de tendência. Sinais de tendência NÃO funcionam aqui!

Esqueça completamente o cruzamento da linha zero e leve muito em conta a confirmação do histograma, principalmente as viradas mais bruscas de momento. Sim, eu disse que quanto mais brusca a virada do histograma melhor!

Aqui eu sugiro que você tente desenhar uma caixa no preço do ativo que você estiver negociando, para ter uma noção de onde você pode esperar uma virada de momento. Priorize comprar no fundo e vender no topo, evite ao máximo entrar em sinais no meio do caixote.

Nesse caso, após definido o caixote, tente comprar ou vender apenas o cruzamento da linha MACD com sinal, confirmado pelo histograma.

A última dica é realmente esperar o momento comprador/vendedor, assim você se livra de tomar uma violinada das agulhadas que o preço da no topo e no fundo.

MACD gráfico Euro Dolar EURUSD
Gráfico Euro/Dólar Americano por TradingView.

3. Como Calcular o MACD?

Agora que já entendemos quais os cenários em que o MACD atua e ajuda os investidores, vamos entender a lógica matemática por trás disso.

  • Para encontrar a linha MACD: Linha MACD = (MME de 12 dias – MME de 26 dias);

Ou seja, a linha MACD é uma MME resultado de uma média móvel exponencial de 12 dias subtraindo uma média móvel exponencial de 26 dias.

  • Para encontrar a linha Sinal: Linha Sinal = Transformar a linha MACD em uma MME 9 períodos;

Isso quer dizer que, a linha sinal é uma MME a partir do resultado obtido da linha MACD, só que em 9 períodos.

  • Histograma do MACD: Histograma = Linha MACD – Linha Sinal;

Dessa forma, o histograma será a impressão da diferença entre as duas linhas, facilmente identificável pelo crescente/descente das barras

3.1 Configuração MACD

Por padrão o MACD vem com configurações de Linha MACD 12/26 = MACD e a linha sinal de 9 períodos, mas nada impede de você modificar tais valores para obter resultados personalizados, que melhor se encaixem na sua estratégia.

Toda a plataforma de negociação permite que você edite os valores do MACD, e a maioria delas trazem o indicador pronto, ou seja, não precisa calcular, apenas regular os valores dos parâmetros.

Você pode adicionar a o MACD em qualquer gráfico a partir do botão indicadores.

4. Como Calibrar o MACD?

Aqui vai uma dica especial.

Se você compreende lógica de programação está convidado para se aventurar no mudo do Pine Script. O Pine Script é uma linguagem própria do TradingView que fornece um repositório de todos os indicadores na plataforma.

Você pode acessar o indicador pré-montado na plataforma ou criar o seu indicador com lógica própria do zero. Abra as asas da sua imaginação.

Pine Editor Tradingview
Pine Editor no TradingView.

Pode aceder a esse código abaixo:

//@version=4
study(title="MACD", shorttitle="MACD", resolution="")
// Getting inputs
fast_length = input(title="Fast Length", type=input.integer, defval=12)
slow_length = input(title="Slow Length", type=input.integer, defval=26)
src = input(title="Source", type=input.source, defval=close)
signal_length = input(title="Signal Smoothing", type=input.integer, minval = 1, maxval = 50, defval = 9)
sma_source = input(title="Simple MA(Oscillator)", type=input.bool, defval=false)
sma_signal = input(title="Simple MA(Signal Line)", type=input.bool, defval=false)
// Plot colors
col_grow_above = #26A69A
col_grow_below = #FFCDD2
col_fall_above = #B2DFDB
col_fall_below = #EF5350
col_macd = #0094ff
col_signal = #ff6a00
// Calculating
fast_ma = sma_source ? sma(src, fast_length) : ema(src, fast_length)
slow_ma = sma_source ? sma(src, slow_length) : ema(src, slow_length)
macd = fast_ma - slow_ma
signal = sma_signal ? sma(macd, signal_length) : ema(macd, signal_length)
hist = macd - signal
plot(hist, title="Histogram", style=plot.style_columns, color=(hist>=0 ? (hist[1] < hist ? col_grow_above : col_fall_above) : (hist[1] < hist ? col_grow_below : col_fall_below) ), transp=0 )
plot(macd, title="MACD", color=col_macd, transp=0)
plot(signal, title="Signal", color=col_signal, transp=0)

Além disso, o TradingView conta com uma comunidade ativa de programadores e traders que estão sempre desenvolvendo novos indicadores e estratégias de negociação personalizadas.

5. Conclusão

O MACD é um indicador muito útil e versátil para negociar em diversos cenários.

Você consegue prever reversões de tendência, continuações de tendência e ainda por cima negociar dentro de uma lateralização, embora essa seja a operação mais perigosa.

Lembre-se que o MACD, como todos os indicadores baseados em médias móveis, sofre atraso no sinal, o que é positivo por lhe oferecer uma entrada mais assertiva, mas muitas vezes lhe oferecerá saídas atrasadas.

Combine esse indicador com indicadores de momento focados nisso, como por exemplo o Momentum (MOM) ou o Commodity Channel Index (CCI). Ou tente usar indicadores de Volume (VOL) ou Volume Profile (VP), pois o volume não mente!

Não apenas isso, busque aprender a ler o preço e os candles, sem dúvida serão de grande valia na hora que o caldo engrossa.

Para ganhar prática com esses e outros conceitos, pode experimentar a IQ Option, que oferece uma conta de demonstração grátis e que permite treinar antes mesmo de utilizar dinheiro real.

Autor
Gabriel Fauth
Gabriel Fauth

Gabriel Fauth é Top Trader e Gerente de Crescimento no TradingView. Atua no mercado financeiro há mais de 5 anos, depois de começar a operar com criptomoedas ainda em 2015. Já negociou Forex e mercado de derivativos no Brasil, mas hoje é principalmente holder de criptomoedas. Escreve para o Criptofy sobre análise técnica.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *