5 Segredos da Psicologia do Trading – Pense Como os Melhores

O domínio da mente é tão ou mais importante que o domínio da técnica.

Você pode até ser muito bom em analisar gráficos, em ler indicadores ou aplicando qualquer outra ferramenta de análise técnica, mas se não tiver o mindset correto, muito provavelmente vai falhar.

É precisamente disso que se trata a Psicologia do Trading, o estudo da mente dos investidores. O objetivo é perceber como a mente humana os pode levar a tomar decisões.

Para conseguir resultados como os melhores profissionais é preciso pensar como um.

Muitos autores já se dedicaram ao estudo da mente dos investidores e perceberam que o controle das emoções é fundamental para alcançar resultados.

Um deles foi Norman Welz, autor do livro Tradingpsychologie, em que defende que “ter o mindset correto é essencial para ser um investidor de sucesso”.

Todos sabemos que a mente desempenha uma parte importante na negociação, mas o autor vai mais longe. Para Welz o trading é 100% psicologia, uma vez que sem o uso da razão não seriamos capazes de avaliar o risco ou as tendências do mercado.

Com base na experiência desse e de outros autores, reunimos neste artigo uma lista de 5 fatores importantes que podem afetar a sua performance nos mercados. Ao conhecê-los perceberá melhor como pode contorná-los ou usá-los a seu favor.

1. Ter Noção do Risco

Em qualquer ação da vida humana é importante ter expectativas realistas e em trading não é diferente. A psicologia diz que faz parte da natureza humana procurar a segurança, quase acima de todo o resto.

Mas é precisamente aqui que entra um dos principais paradoxos: é que o trading não é uma atividade onde se possa garantir a segurança em qualquer que seja o investimento.

O risco é uma realidade e, se vai enfrentá-lo, o melhor é que tenha noção disso antes de investir as suas poupanças.

O já citado autor Norman Welz defende mesmo que “nenhuma outra profissão cria tantas e tão intensas emoções e reflete tanto da nossa personalidade”.

Também o autor do popular livro Trading in the Zone, Mark Douglas, nos deixa uma lição importante sobre o risco:

“Aprender a aceitar o risco é uma técnica de trading – a mais importante que se pode aprender.”

Mark Douglas, autor do livro Trading in the Zone

Não vai ser fácil, tenha noção disso, mas é importante. É uma mudança de mindset necessária.

Ao longo da sua vida e das suas interações sociais o seu cérebro foi treinado para evitar sentimentos negativos como o medo, o risco e a insegurança. Foi influenciado pela sua família, amigos, pela sociedade ou pelos meios de comunicação a pensar de uma determinada forma.

Mas nos mercados vai caminhar precisamente no sentido contrário. E, se vai ter de lidar com emoções negativas, então mais vale saber lidar com elas, o que nos leva para o segundo ponto.

2. Controlar as Emoções

As emoções e, de uma forma geral, o seu estado mental desempenham um papel fundamental no seu sucesso em trading. Duas das principais emoções com que vai ter de lidar são:

  • Medo: é a razão pela qual vai vender antes de tempo com receio de perder e de acumular risco extra;
  • Ganância: é o que o fará ficar em uma posição muito tempo na esperança de ganhar cada centavo possível com uma trade ou arriscar muito simplesmente porque tudo parecia que ia continuar correndo bem.

Os dois sentimentos são completamente opostos e, no entanto, estão inteiramente relacionados.

“O medo é o maior inimigo do trader. Aquele que tem medo, perde.”

Norman Welz, autor do livro Tradingpsychologie

Norman Welz diz que a racionalidade, o conhecimento e a experiência nos mercados de pouco servirão se o cérebro não estiver apropriadamente programado para lidar com as emoções.

Isso envolve aprender a lidar com o medo e, naturalmente, com a ganância. Só assim poderá atingir um patamar de confiança, que o ajudará a ter um melhor desempenho nos mercados.

“Confiança não é dizer “eu vou lucrar nesta trade”. Confiança é dizer “vou ficar bem mesmo se não lucrar nesta trade”.”

Yvan Byeajee, autor de The Essence of Trading Psychology In One Skill

Lembre-se disto:

Muitas pessoas pensam que a chave para o sucesso nos mercados é ser frio e calculista. Mas, se são as emoções que nos dão a noção do risco, então mais vale admitir que todos as temos e aprender a lidar com elas.

Ninguém consegue ser sempre frio e calculista. E o trading é uma atividade de nervos.

3. Admitir Que as Perdas Acontecem

Sim, acontecem, e não são assim tão raras.

Mais ainda se estiver começando. Você vai errar várias vezes e perder dinheiro com isso. Mas o mais importante é aprender com os seus erros de forma a:

  • Não repeti-los;
  • Melhorar.

Usar dinheiro real vai mexer com as suas emoções e, no início, é possível que não saiba lidar com elas da melhor forma.

Provavelmente vai sair de uma posição cedo demais porque o mercado começou a desvalorizar. Eventualmente vai comprar pensando que o ponto baixo já tinha sido atingido e, afinal, havia um baixo ainda mais baixo. É natural!

Psicologia do Trading
Começar pode ser frustrante. Mas não é assim em todas as atividades?

Já ouviu falar no termo imparidade?

É o dinheiro em um balanço financeiro que a empresa assume como perdido. Na verdade ele pode até ser recuperado, mas a empresa tem tão poucas expectativas que isso aconteça que o assume antecipadamente como prejuízo.

Quando for começar, defina um montante que desde logo se sinta confortável em perder e assuma-o como uma espécie de taxa de aprendizagem. Pode até nem vir a perdê-lo, mas já está acautelado.

Isso é importante porque lhe retira alguma pressão e, mentalmente, pode ser importante para não cometer todos os típicos erros de quem está começando.

4. Disposição Para a Mudança

Como vimos antes, a sociedade nos molda de formas que muitas vezes não conseguimos controlar.

A psicologia do trading está relacionada com a mudança comportamental do investidor, como se existisse um antes e um depois. É necessária uma mudança de personalidade para superar certas barreiras que existem em nós e que muitas vezes nos prejudicam.

Como já vimos, ainda que a natureza do ser humano seja fugir do risco, você aqui vai ter de conviver com ele.

A pior coisa que pode fazer é agarrar-se a ideias pré-concebidas. Lembre-se: o que funcionou no passado pode não funcionar no futuro.

As emoções movem muitas vezes os mercados e, ocasionalmente, o pânico toma o controle sem que qualquer estratégia ou análise técnica resista aos seus efeitos. Por esse motivo é importante admitir sempre novas estratégias, explicações e abordagens perante o mercado.

“A ideia de que o sucesso em trading se baseia em encontrar uma abordagem específica está errada. Não há uma só metodologia correta.

― Jack D. Schwager, autor do livro Market Wizards

Portanto, para ter um cérebro preparado para os mercados, vai ter de estar aberto à mudança, aceitando que o sucesso vem de um misto entre o domínio das vertentes técnicas e a criação do mindset correto.

Não é que o conhecimento técnico dos mercados não seja importante. O problema é que muitas vezes é prejudicado pelos comportamentos mentais errados. Na dúvida tente saber o mais possível e admita um pouco de tudo. Não há verdades absolutas.

5. Entender o Poder da Multidão

O anteriormente abordado pânico é muitas vezes um comportamento de massas. Em minutos podem destruir-se milhões sem uma explicação válida!

Os mercados podem ser vistos como dois grupos de forças: os bulls (touros) e os bears (ursos), que tentam acertar na direção de preço certa e, assim, lucrar com isso.

Todos esses indivíduos, quer puxem por um lado ou pelo outro, têm sentimentos e tomam decisões mais ou menos racionais conforme estão mais ou menos confiantes sobre o rumo do mercado.

O seu trabalho é quase o de um Psicólogo do mercado: você vai tentar fazer entender todas essas emoções, percebendo o sentimento do mercado.

O sentimento do mercado é relevante porque ele é seguido pelo resto da multidão. Faz parte da natureza humana. Até o mais calmo grupo de indivíduos pode ceder à pressão da multidão e mudar a sua direção.

O FOMO (Fear Of Missing Out), em português “medo de deixar passar”, é a representação da forma como as multidões podem influenciar o comportamento dos indivíduos.

O medo de perder uma oportunidade de lucrar leva muitos investidores a cometerem decisões erradas. Se pensar um pouco certamente encontrará muitos outros exemplos de FOMO a sua volta que nem estarão relacionados com o trading. Faz parte da natureza humana.

Outras vezes as próprias multidões são influenciadas por indivíduos singulares, que têm o poder de manipular o mercado com base nas suas opiniões. Por isso mesmo deve ter cuidado em quem confia. É importante saber de tudo e, ao mesmo tempo, desconfiar de tudo.

Esse último ponto é o exemplo perfeito daquilo que temos dito neste artigo.

Seguir a multidão?

Só se os sentimentos (nesse caso os do mercado) não se sobrepuserem a todo o resto: a sua análise técnica, aos seus conhecimentos do mercado, às notícias que viu no jornal e ao seu plano de investimento. A melhor abordagem é sempre um misto de vários conhecimentos.

Conclusão

O poder da psicologia no trading tende a ser muitas vezes subestimado em prol de vertentes mais técnicas. O fundamental é perceber que os dois são importantes.

O mindset é capaz de distinguir os bons dos maus investidores, pois desempenha um papel importante no momento final da escolha.

Enquanto as componentes técnicas podem ser adquiridas de uma forma mais direta, através do estudo, a vertente psicológica do trading obriga a mudanças de personalidade que podem demorar anos e que, por vezes, só serão adquiridas com a ajuda de um profissional experiente.

Ainda que, psicologicamente, seja muito diferente investir dinheiro real ou treinar numa conta de demonstração, recomendamos que experimente uma.

Dessa forma poderá tanto testar a vertente técnica, como tentar perceber melhor a forma como a mente e as multidões influenciam as suas decisões de investimento. A diferença é que não vai perder dinheiro. Esse tipo de conta é grátis em plataformas como a eToro.

Conta Demo eToro

✓ US$ 100.000 Fictícios
✓ Ideal Para Aprender
✓ Sem Risco

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *