Morgan Stanley Classifica Países Por Volume de Criptomoedas

A empresa de serviços financeiros americana Morgan Stanley é bastante reconhecida na esfera dos investimentos. É conselheira de governos e várias instituições sobre como gerir trades, distribuir capital e outros conceitos relacionados a negócios.

A Morgan Stanley fez uma investigação sobre os países nos quais mais se movimenta capital em trading com criptomoedas. Os resultados mostram alguns dados expectáveis e outros que nem tanto. Foram publicados a 29 de Abril e mostram que o país com maior número de exchanges legalmente resgistadas é a Inglaterra porém, move apenas 1% do volume de trading.

O país por onde mais flui dinheiro com criptomoedas é Malta, muito por culpa da Binance, uma das maiores exchanges do mundo. Está registada em Hong Kong mas recentemente mudou a sua sede legal para Malta para evitar regulações asiáticas. Mais exchanges estão a seguir este exemplo e a mudar-se para Malta, onde o próprio governo se entitula a “Ilha Blockchain”.

O país que ficou em 2ª lugar do ranking foi… Belize. Lá é possível investir em imóveis com Bitcoin e as taxas governamentais são mínimas. Na verdade todos os valores do governo em Belize encaixam com a principal criptomoeda do mercado: privacidade, segurança e taxas muito baixas.

As bolsas de criptomoedas têm sido muito marginalizadas por reguladores pelo mundo todo. Em países como Índia e Estados Unidos isto é muito notório. No entanto outros países têm apostado em atrair esta indústria emergente para os seus territórios, como por exemplo Suíça, Malta e Gibraltar.

Autor
Marcela Lima
Marcela Lima

Marcela conheceu o Bitcoin em 2012 e ficou fascinada com a tecnologia. Desde então tem estudado o potencial das criptomoedas e a forma como podem mudar a sociedade. Hoje divide o seu tempo entre a escrita e a gestão do seu portfólio, composto majoritariamente por criptomoedas e por ações.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *